1,8 milhão de visitas depois…

3
💡

Depois de muitos meses sem escrever para o meu querido blog Forense Contemporâneo, e até mesmo tenho deixado de comemorar publicamente seu aniversário de 7 anos (em maio de 2012!), um novo post é neste momento publicado, e algumas mudanças serão sentidas pelos meus caros leitores. Nesta mensagem, falarei um pouco sobre essas mudanças, e quais são as perspectivas daqui para frente.

Contextualizando

O blog Forense Contemporâneo nasceu em 2005. Em determinado momento de sua história, passou a ser um blog muito visitado e muito comentado, e centenas de e-mails de leitores chegaram até mim, muitos deles, porém, sem resposta específica possível (por causa da necessidade, sempre frisada, da consulta jurídica formal). Por outro lado, aproximadamente em 2009 foi idealizada a Forensepédia, como uma tentativa de sistematizar o conhecimento jurídico e prover o acesso dos internautas a definições, conceitos e referências gerais sobre o direito.

Uma espécie de bloqueio criativo se seguiu, por causa de diversos fatores e descobertas, bem como frustrações e aprendizados. Felizmente, entre outras atividades intelectuais, a necessidade de continuar o blog Forense Contemporâneo e de realizar a Forensepédia, permaneceu continuamente viva, porém numa espécia de sono revigorante. Chegamos, então, ao momento presente, e direi o que pretendo.

Algumas mudanças, e grandes expectativas

Não posso dizer que eu tenha um grande tesouro para oferecer aos leitores. Mas tenho uma firme convicção de que algumas mudanças serão relevantes para o conhecimento on-line sobre direitos, sendo que a própria publicação deste texto já é uma grande quebra de paradigma e o início de um novo esforço em prol do acesso à informação jurídica na internet.

Alguns já devem ter percebido que o endereço do blog mudou para gustavodandrea.com (antes era dandrea.wordpress.com). Isto em nada prejudica os visitantes, que poderão continuar encontrando o blog facilmente, pois o redirecionamento do conteúdo antigo será automático. A mudança de endereço tem duas funções: primeiro, a de “profissionalizar” o endereço do blog, deixando claro que se trata de um domínio próprio e tem o meu nome (pois é o meu blog pessoal de opinião jurídica); segundo, a de proporcionar-me o comando completo da plataforma utilizada que, entre outras coisas (e para ser transparente), permite-se monetizar este blog.

Aliás, é pensando na (falta de) monetização que escolhi o título deste post. Foram mais de 7 anos de existência do blog, e mais de 1,8 milhão de visitas, sem que eu me utilizasse de qualquer técnica de monetização do blog. Sinceramente, estou orgulhoso disso e isso me ensinou a escrever sem esperar remuneração. Por outro lado, também evolui na minha concepção a respeito do dinheiro, e acredito que um trabalho relevante e útil merece ser recompensado.

A Forensepédia também está em fase de mudança, mas vou segurar os detalhes. O que posso dizer é que, tendo feito as pazes com a realidade, tudo vai ser mais simples, de modo que, com o pensamento positivo de todos, tudo seja mais produtivo, contínuo e gratificante.

A expectativas são muitas e são grandes. Talvez a maior delas seja a seguinte: que o Forense Contemporâneo e a Forensepédia possam sempre oferecer conteúdos significativos para a vida dos leitores.

Você pode colaborar

Uma das vantagens de ter o blog em uma plataforma mais flexível, é a de que as formas de colaborar se multiplicam. Além da forma clássica de colaboração (que é o comentário), também os e-mails e a avaliação dos posts podem ser possíveis. Eventualmente poderá ser apresentado botão de doação (por exemplo, para doações seguras através do sistema PagSeguro) e até mesmo links afiliados (que levam a lojas virtuais confiáveis, sem alteração na forma normal de compra, porém concedendo-me uma porcentagem por causa do “clique”). A colaboração e a sua forma, é claro, dependem única e exclusivamente da vontade de colaborar, sempre dentro das possibilidades de cada um.

Conteúdos significativos numa casa arrumada

Repetindo e já colocando como objetivo, iniciamos uma nova fase de empenho para criar e publicar conteúdos significativos para a vida dos leitores. Para que o objetivo se realize, procurarei escrever mais, sobre novos temas, em mais perspectivas diferentes (por isso a importância da Forensepédia, para que os propósitos de cada tipo de conteúdo fiquem mais bem setorizados) e, ainda, revisitarei posts antigos do blog (são mais de 440 posts publicados, e algumas dezenas de rascunhos) para selecionar entre eles temas que merecem ser analisados e reescritos.

Obrigado aos leitores pelo apoio constante, e que eu não deixe de comemorar o aniversário de 8 anos do blog, no próximo mês de maio (2013).

3 Comentários

  1. Gustavo,

    Desejo-lhe muito sucesso nessa nova fase. Se a minha experiência lhe serve de exemplo, não adoto outros programas de monetização além do adsense porque todos os que testei, sem exceção, eram extremamente desonestos. Diversos editores experientes chegaram à mesma conclusão, ao fazer compras clicando em seus links e constatar que apenas uma parte dos pedidos era computada para fins de comissão.

    O programa da cultura eu o testei por pouco tempo, então sobre ele não posso opinar, mas afilio, lomadee, submarino, mercado livre e americanas são brincadeiras de mal gosto. Com alguma pesquisa você encontrará nas listas de discussões e em blogs dos editores incontáveis depoimentos a esse respeito, alguns deles com dados concretos.

    Como a sua conta Adsense foi cancelada, resta apenas recorrer a esses sacripantas. (Há alguns meses os rendimentos adsense caíram bastante, então nesse momento você não perde muita coisa não podendo valer-se desse programa).

    O lado positivo é que, caso a amazon opere no Brasil com força total, as coisas mudarão substancialmente de figura. Para que tenha uma ideia do potencial de um blog quando as coisas são feitas honestamente pelas empresas, durante alguns poucos meses o afilio/fnac funcionou corretamente, e R$600,00 mensais eram atingíveis sem esforço. Obviamente o “erro” foi “corrigido” (chegaram ao cúmulo de encerrar temporariamente a parceria e cancelar as comissões não pagas), e quando a empresa retomou ao mercado aluns meses depois boa parte das vendas deixou de ser contabilizada.

    Em conclusão, no momento um projeto de monetização direta viável depende substancialmente do Adsense (menos pela rentabilidade e mais pela confiabilidade), programa que requer muitas visitas para gerar rendimentos expressivos. Caso a Amazon venha a operar no Brasil com força total, aí sim teremos ótimas perspectivas (e veremos felizmente banidas da face da terra as empresas de afiliados nacionais).

    Grande abraço e um ótimo 2013

    • Amilcar, muito obrigado pela visita e pelo comentário.Conisderarei seus comentários. Tenho lido bastante sobre monetização, e vejo muitos pontos positivos e também negativos sobre todos os programas que conhecemos. A situação se torna ainda mais complexa com a presente “escassez” na “blogosfera jurídica” brasileira, que parece não estar gerando uma quantidade significativa de inter-referenciamento e, portanto, o tráfego tem sido prejudicado (e o tráfego é essencial para o sucesso da monetização).

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here