A idéia de “vencer a qualquer custo”

0
💡

Dedicar-se a vencer é muito diferente de querer vencer a qualquer custo. Na advocacia, não há a obrigação de vencer, pois ela (a advocacia) é uma profissão de meio. Em uma profissão de meio, é essencial a dedicação do profissional para alcançar uma vitória. Esta vitória, repita-se, não é obrigatória. O que é necessário é o esforço em direção a esta vitória.

Mas a vitória processual nem sempre é possível. De modo geral, a vitória processual significa ter seus argumentos aceitos pelo juiz e uma decisão favorável ao que se pretende através do processo. A dedicação do advogado deve se pautar na Constituição e na legislação pertinente ao caso concreto.

Pode ocorrer, todavia, que alguns advogados queiram vencer a qualquer custo. Em outras palavras, pode ser que alguns advogados desejem vencer por vencer. Este desejo pode partir do próprio advogado, ou ser nele incutido por seus clientes (geralmente clientes que não gostariam de admitir que a advocacia é uma profissão de meio).

Qual seria a conseqüência da difusão da idéia de vencer a qualquer custo? Parece que uma das conseqüências mais imediatas é a apresentação, dentro dos processos, de petições e argumentos desnecessários, ou mesmo sem fundamentos. Outra conseqüência é o enfraquecimento das possibilidades de diálogo e conciliação nos processos.

A idéia de vencer a qualquer custo é preocupante no âmbito jurídico. Se as atitudes dos advogados e de seus clientes se pautarem pela idéia de vencer a qualquer custo, o desejo de vitória será elevado a níveis tão altos que a própria Constituição Federal pareceria apenas mais uma regra sem importância.

É necessário, por isso, que os advogados e seus clientes não deixem de se dedicar para vencerem nos processos judiciais, desde que esta dedicação respeite o nosso ordenamento jurídico e especialmente a nossa Constituição.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here