1 Comentário

  1. José Francisco Penna

    A pílula do câncer passou sim por testes clínicos. Um acordo para a realização dos testes foi firmado com o hospital Amaral de Carvalho no ano de 1995. O hospital nega, mas existe um contrato assinado que comprova a execução dos testes. Aonde eles foram parar?
    Os primeiros resultados nos testes atuais feitos com a fosfo foram muito ruins. O que me intriga é que usuram uma cápsula sintetizada pela Unicamp, não pela Usp. A substância usada era bem diferente da original, tanto na dosagem quanto na adição de alguns componentes que não constam na pílula original. Não à toa, exames posteriores realizados em camundongos, mostraram que a substância da Unicamp se mostrou inócua no tratamento de câncer inserido nos animais, enquanto as cápsulas da USP combateram esses mesmos tumores. Curioso, não. Acho que o senhor está desinformado, DR. sinto informar, mas estão querendo aplicar um golpe.

    GD Star Rating
    loading...
    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *