Blogosfera jurídica brasileira vai se tornar mais robusta em breve

2
💡

Os blogueiros jurídicos brasileiros que usam o Twitter hoje ficaram empolgados. As sensacionais articulações possibilitadas pelas mídias sociais foram gradualmente fazendo parte da vida dos juristas que têm blogs, e hoje a conversação jurídica pela ferramenta dos 140 caracteres ganhou uma participação que está deixando os blogueiros atentos para grandes oportunidades de comunicação. Estou falando de Madeleine Lacsko (@madeleinelacsko), coordenadora da Rádio Justiça.

O juristas que estão no Twitter já debatiam há semanas sobre o anteprojeto de novo Código de Processo Civil-CPC (que eu chamo de Código Fux), inclusive com uma constante participação de Bruno Dantas (@DantasBruno), que faz parte da comissão convocada pelo Senado Federal para a elaboração do novo CPC. Há algumas horas, foi Washington Barbosa (@wbbarbosa) quem me comunicou sobre a possibilidade de algum podcast sobre o novo CPC ir para a Rádio Justiça. E depois, Dantas escreveu que Lacsko ajudaria nisso.

O que entendo dessa perspectiva é que nas próximas semanas (sem futurologia) os blogs jurídicos passem a agir de uma forma mais robusta, sendo olhados mais de perto pela mídia tradicional. Estão surgindo várias ideias provenientes de várias fontes. Sinto que alguns dos blogueiros jurídicos estão realmente muito ansiosos pela continuidade dessas interações e pelo amadurecimento da blogosfera jurídica. E provavelmente estão muito empolgados porque a emissora de rádio do Poder Judiciário está olhando para os blogs jurídicos.

O que fazer? O que fazer agora? Qual é o próximo passo?

Escrever é próximo passo.

……….

Lembre-se: dia 15 de fevereiro de 2010 tem postagem coletiva sobre o novo CPC (ver aqui).

2 Comentários

  1. Muito boa percepção. Há tempos defendo a necessidade de utilização maciça e irrestrita da internet como instrumento de democratização de conteúdo e aproximação de pessoas e ideias. Muitos amigos que hoje frequentam minha morada conheci pela internet, como é o caso do Washington (@wbbarbosa) e do Mauricio (@examedeordem). Como tudo na internet, o twitter é apenas um canal: hiperboliza a cultura e a descultura. Compete a nós mesmos fazermos a filtragem e aproveitarmos as possibilidades de multiplicar o conhecimento. Ou, em outras palavras, de sociabilizar com inteligência! PS: Não se esqueça que o @profmedina (da Comissão de Juristas) também está nas redes sociais. PPS: Mesmo sendo um internauta compulsivo (orkut e facebook são um oceano para este pisciano que vos escreve), há pouco me rendi aos Blogs. O meu será lançado em breve. #blogosferajuridica

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here