Blogs jurídicos e Facebook

1
💡

Blogs Jur�dicos e FacebookDe que forma a rede social Facebook poderia contribuir para o aperfeiçoamento dos blogs jurídicos brasileiros? Esta pergunta é a base de uma experiência que se inicia, qual seja, a criação do grupo “Blogs Jurídicos e Facebook” no âmbito daquela rede social, para reunir “blogueiros jurídicos” e outros interessados, com a finalidade de debater sobre a utilidade do Facebook em relação aos blogs jurídicos.

Há algum tempo, o Facebook começou despertar a minha curiosidade. Seu potencial de interação entre as pessoas foi uma das características que mais despertaram o meu interesse. Resolvi procurar saber mais sobre o Facebook, e encontrei vários textos interessantes, entre os quais um que me pareceu o mais interessante (e que, enfim, inspirou-me a criar o mencionado grupo): trata-se de uma artigo publicado por Pat Walters, no Poynter Online. O artigo está em inglês e intitula-se “Facebook: What’s In It For Journalists?” (o título em português seria algo como “Facebook: O que há nele para jornalistas”). Walters conta a sua experiência em criar um grupo no Facebook com a finalidade de debater sobre como o Facebook poderia ajudar jornalistas. Ele conta sobre o interesse e a participação dos membros de seu grupo, bem como sobre valiosos comentários. O seu grupo, no Facebook, é o “Journalists and Facebook” e conta com mais de 3.600 membros.

Enquanto eu lia sobre o Facebook, procurava observar diversos blogs jurídicos e pensava: qual o papel deles para o Direito atual? Como os “blogueiros jurídicos” poderia interagir melhor entre si e em relação aos leitores?

Uma das pessoas com que mais falei sobre o assunto, via e-mail, foi jurista Andréa Sá, autora do blog Diversos Direitos. Desde a postagem coletiva “Vôo JJ 3054 – Uma cena” já conversávamos sobre possíveis formas de avanço e a aperfeiçoamento dos blogs jurídicos. Quando, recentemente, apresentei-lhe a idéia da (então eventual) criação de um grupo no Facebook voltado para o desenvolvimento dos blogs jurídicos, ela recebeu a idéia com muito entusiasmo.

Acabei então por criar o grupo “Blogs Jurídicos e Facebook” com a finalidade de reunir “blogueiros jurídicos” e outros interessados que queiram participar de debates sobre o assunto.

Uma parte essencial de um blogs jurídico é o seu leitor. Em geral, um leitor de blogs jurídicos é uma pessoa que quer saber mais sobre direitos. E o blog jurídico é uma ferramenta bem individualizada, ou seja, ela não substitui nenhum outro meio de comunicação de assuntos relacionados ao direito. Antes, os complementa. Dizendo de outra forma: os blogs não substituirão os livros jurídicos, as aulas das faculdades de Direito, os artigos das revistas jurídicas, nem as revistas de jurisprudência.

O blog jurídico tem o potencial de oferecer informação atualizada, relacionada a direitos, de forma mais rápida e acessível a uma quantidade maior de leitores. Estes leitores estão espalhados pelo Brasil (e pelo mundo) e com sede de informação jurídica de qualidade. Tanto juristas quanto aqueles que não são juristas lêem blogs jurídicos.

É usual que os autores de blogs jurídicos reflitam, a cada post que escrevem, sobre como poderiam tornar seu texto mais próximo daqueles que o lêem. Além disso, é preocupação contínua desses autores os assuntos que devem ser tratados em seus blogs. Enquanto isso, é bem provável que haja “blogueiros jurídicos” em potencial, apenas aguardando um motivo para criarem seus próprios blogs. Pensando nessas situações (que podem ser muito solitárias), pergunto-me: por que não transformar estas situações em debates? O grupo que criei poderá servir a este propósito.

Todos os autores de blogs jurídicos e interessados estão convidados a conhecer e a participar do grupo “Blogs Jurídicos e Facebook“. Espero que lá sejam travados ótimos debates que levem os blogs jurídicos a se aproximarem mais dos seus leitores (e por isso mesmo, a opinião do leitor também será muito importante).

1 comentário

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here