Como tornar seu blog jurídico comunicativo e influente (Parte 5 – Agindo conjuntamente com outros blogueiros jurídicos)

3
💡

Um nobre colega advogado disse-me, certa vez, que um blog apenas lança ideias, e que ninguém poderia saber se as ideias lançadas “pegariam”, tornando o assunto mais comentado, mais visitado e com mais probabilidade de fazer a diferença no mundo. De certa forma, realmente, é difícil saber se um assunto vai despertar a atenção das pessoas, mas entendo ser possível contribuir para que isso aconteça, através da ação em conjunto com outros blogueiros.

Para agir em conjunto com outros blogueiros jurídicos, o essencial é procurar entender o paradoxo entre ação conjunta e independência. Para que essa compreensão se torne mais fácil de se assimilar, basta abstrair o assunto a ser tratado, e passar a tratar dele. Aproveitando que nesta série de posts exemplificamos com o tema Consumidores de produtos esportivos, podemos desenvolver o exemplo para: repositores energéticos para atletas.

A energia demandada para realizar exercícios físicos é reposta através dos carboidratos, presente em vários alimentos. Em lojas de suplementos alimentares e farmácias é fácil encontrar sachês de repositores energéticos. Não importa agora o assunto em si, mas talvez um blogueiro jurídico queira publicar algum fato pouco divulgado sobre esses sachês, e alertar para os perigos de seu uso. Por mais que pesquise, pode ocorrer de outro blogueiro jurídico ter acesso a algum tipo de informação adicional sobre o assunto (por exemplo, porque ele consegue ler textos em alemão e descobriu um estudo sobre o assunto nessa língua).

Se o segundo blogueiro resolve publicar um breve post, complementando e fazendo referência ao post do primeiro blogueiro, o assunto começa a tomar forma de debate conjunto entre posts de diferentes blogs. Não mais se trata apenas do primeiro blogueiro escrevendo sobre sachês energéticos, mas há uma abstração do tema e o início de uma ação conjunta, que pode se tornar ainda maior na medida em que mais posts sejam publicados nos dois blogs e, ainda, na medida em que mais blogueiros jurídicos entram no debate. No entanto, cada blogueiro continua escrevendo no seu próprio blog e sem depender da aprovação ou concordância do outro blogueiro no que se refere às suas próprias ideias sobre o assunto. Continuam os blogueiros independentes, mas agindo em conjunto em favor do desenvolvimento do tema abstraído.

Quando você pensar em agir conjuntamente com outros blogueiros jurídicos, tenha em mente o seguinte:

  1. Se tiver dúvida, pergunte. Você pode ler um post e querer escrever sobre o mesmo assunto e, talvez, surja algum questionamento. Você pode entrar em contato com o autor do post ou, se preferir (ou se não obtiver resposta), pode publicar um post onde conste a sua pergunta. Algo como: “tal blogueiro jurídico escreveu que os sachês são perigosos para a saúde por causa de tal substância, mas o que não ficou claro é se todos os sachês vêm com essa substância”;
  2. Focalize no assunto e não espere reações. Se o assunto é importante e tende a mudar alguma coisa no mundo, pode talvez incomodar a quem já esteja acomodado, o que leva, geralmente, a que o tema tenda a ser ignorado (às vezes até propositalmente). Em outras circunstâncias, pode acontecer de o assunto não gerar reações imediatas por ser algo novo e ainda difícil de compreender e assimilar. Então, é recomendável manter o debate independentemente de reações, caso o assunto seja realmente importante;
  3. Pense em postagens coletivas (ou blogagens coletivas). A noção é simples: define-se um tema e uma data, e convidam-se os blogueiros para postar sobre o tema, na data definida. Geralmente, quem chama um postagem coletiva deve organizá-la, criar um post com as regras e manter atualizada uma lista dos blogs participantes da postagem, com links para os posts respectivos. Postagens coletivas servem também para que haja mais interação na blogosfera, e normalmente representa um aumento do tráfego nos blogs participantes.

……….

– Veja aqui a lista de posts da série Como tornar seu blog jurídico comunicativo e influente.

3 COMMENTS

Comments are closed.