Conheça o primeiro livro de autoajuda jurídica do Brasil (Resenha)

GD Star Rating
loading...

capa-parodi-odireitoetodoseu

Adquiri recentemente o livro que preenche uma velha lacuna do mundo editorial brasileiro. Sua autora, a advogada Ana Cecília Parodi, e a Editora Saraiva acertaram em cheio na escolha e na abordagem de um público que clamava silenciosamente por uma publicação séria deste tipo.

Estou falando do livro “O Direito É Todo Seu — Um guia jurídico para todas as fases da vida”. Sua primeira edição é de 2014 e conta com 317 valiosas páginas (valem muito mais do que os cerca de 30 Reais que paguei pelo volume).

Na contracapa, no meio do texto de apresentação, está escrito o que resume a potência do livro: ele “derruba as barreiras que tornavam o Direito incompreensível”. De fato, ainda que a Internet venha se tornando cada vez mais rica em informação jurídica de qualidade e, principalmente, de fácil acesso ao público em geral, uma compilação bem organizada num livro é algo que a sociedade brasileira estava precisando.

Se o livro da Dra. Parodi tivesse apenas o primeiro capítulo e nada mais, já valeria o preço. O capítulo 1 fala sobre “Como contratar um advogado”. Na página 30 há uma regra de ouro com a qual concordo plenamente: “sempre conte toda a verdade ao advogado”. É um regra importante, mas o primeiro capítulo é muito mais profundo, e dá até dicas o que fazer quando os advogados e os clientes acabam… se apaixonando.

Muito bem. Saber como contratar um advogado é o começo. Depois, a Dra. Parodi passa a explicar como os relacionamentos amorosos podem afetar o patrimônio de uma pessoa, incluindo uma breve análise sobre os casais homoafetivos. Além disso, ela consegue reunir informações importantes em capítulos dedicados ao controle de riscos, tanto para pessoas solteiras quanto para parcerias afetivas (união estável, casamento). E aborda inclusive a situação em que há o rompimento da relação, e as respectivas consequências.

Na página 59 tem início um belo texto sobre cyber-relações e bullying. O tema do bullying volta na página 167. Se você puder ter acesso a um exemplar do livro, leia primeiro esse tema. Vale a pena.

Há também um capítulo inteiramente dedicado a falar sobre filhos e a sua situação jurídica. É um capítulo muito, muito importante, porque serve não apenas para informar, mas também para conscientizar os pais sobre as suas verdadeiras responsabilidades. Não deixe de ler, a partir da página 160, sobre o tema da “alienação parental”, ou seja, aqueles casos em que um dos pais tenta manipular psicologicamente os filhos para que passem a não mais amar o outro. Ou, na definição mais precisa da lei 12.318/2010:

“Art. 2º Considera-se ato de alienação parental a interferência na formação psicológica da criança ou do adolescente promovida ou induzida por um dos genitores, pelos avós ou pelos que tenham a criança ou adolescente sob a sua autoridade, guarda ou vigilância para que repudie genitor ou que cause prejuízo ao estabelecimento ou à manutenção de vínculos com este.”

Nos casos em que é preciso delegar poderes a alguém, para que as situações se resolvam mais rápido e sem necessidade da presença de quem delegou, usa-se do mandato, que é instrumentalizado pela procuração. Há um capítulo sobre isso também. Na página 199 se inicia uma parte em que a Dra. Parodi sugere formas de deixar a procuração mais segura.

Agora, no capítulo 10, e seguintes, está um tema realmente delicado: o futuro. E, quando se fala em futuro, pode ser que o tema “morte” seja abordado. A verdade é que, em plena alegria e vida, ninguém quer falar de tema que, na nossa cultura, soa tão negativo. Mas, a Dra. Parodi não deixou o leitor sem instrução também neste tema, que abrange assuntos como decisões médicas, morte digna, heranças e testamentos. É doloroso falar do assunto, mas a prevenção e o planejamento são bem melhores do que deixar para resolver tudo depois.

Sobre a parte final do livro, intitulada “Uma conversa final”, só vou dizer uma coisa: é ali que a Dra. Parodi encerra o volume que, na minha opinião, é o primeiro livro de autoajuda jurídica do Brasil. E ela sabe colocar as coisas nos seus devidos lugares, de modo que o leitor tenha a coragem e a motivação para se informar, aumentar sua consciência sobre seus direitos e reconhecer quando é o momento certo de consultar um advogado para cuidar dos seus direitos.

Dados da obra analisada nesta resenha

Título: O direito é todo seu: um guia jurídico para todas as fases da vida
Autora: Ana Cecília Parodi
Edição: 1
Editora: Saraiva (São Paulo)
Páginas: 317
Capítulos: 14
ISBN: 978-85-02-22052-2
Sobre a autora (conforme sua página, no website da Editora Saraiva): “É advogada, consultora jurídica, professora, palestrante e conferencista. Seu estilo único e cativante de se comunicar com seus clientes e leitores, e o foco marcante na melhoria da qualidade de vida das pessoas, tornaram o seu primeiro livro um sucesso de vendas e destaque na Revista Veja, sendo convidada a assumir a primeira página sobre direitos e deveres da Veja.com. Foi apresentadora do seu próprio programa de rádio e é presença constante nos veículos de mídia de todo o país.”

Indicado para: pessoas solteiras, em união estável ou casadas, que queiram aumentar seus conhecimentos básicos sobre seus direitos e deveres, em especial no âmbito familiar.

Como comprar

Indicamos o link afiliado para compra no website da Amazon Brasil. O link é o seguinte: http://amzn.to/1PqmjKP

GD Star Rating
loading...
Conheça o primeiro livro de autoajuda jurídica do Brasil (Resenha), 10.0 out of 10 based on 3 ratings

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *