História imaginária 3 – O sorvete de cupulate

1
💡

Na noite passada, o famoso advogado Bob Law – nosso personagem – estava caminhando pelas calçadas de São Paulo, quando resolveu entrar em um sorveteria para comprar uma garrafa d’água.  Ao pedir a água, a simpática moça do balcão perguntou:

Moça simpática do balcão – Mais alguma coisa, senhor?

Bob Law – Não, obrigado. É só a água mesmo.

Moça simpática do balcão – Nem um sorvete? Que, pelo menos, experimentar algum?

Bob Law – Tem algum sabor diferente?

Moça simpática do balcão – Tem sim. Já conhece este aqui? É de cupulate.

Bob Law experimentou o tal sorvete de cupulate. Achou que era parecido com chocolate.

Bob Law – Muito bom. Você disse que o sabor era de cupulate?

Moça simpática do balcão – Sim, senhor.

Bob Law – Certo. Obrigado. Tenha uma boa noite.

Quando chegou em casa começou a pesquisar sobre esta palavra: “cupulate”. Descobriu que significava uma espécie de chocolate, mas feito com cupuaçu. Descobriu que era considerado um alimento mais saudável que o chocolate e que o sabor era mesmo muito parecido.

Agora, pela manhã, estava reunido com seus colegas advogados discutindo o cupulate. Um dos colegas disse que o direito brasileiro precisava de idéias assim. Um outro colega disse preferir o chocolate tradicional, o de cacau, desde que bem feito. Todos concordaram que o cupulate era, de fato, uma grande invenção, mas que dificilmente substituiria o chocolate.

SHARE
Previous article54 enunciados sobre direito da família e das sucessões
Next articleJustiça ou exagero?
Gustavo D'Andrea é advogado especializado em Direito Digital, mestre em Ciências (Psicologia) pela FFCLRP-USP e doutor em Ciências (Enfermagem Psiquiátrica) pela EERP-USP. Mantém o blog Forense Contemporâneo desde 2005 e criou a Forensepédia.

1 comentário

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here