Ideias malucas para a cidade (Fatos Ribeirão-Pretanos #6)

0
💡

Acesse a lista completa de publicações da coluna “Fatos Ribeirão-Pretanos”: http://gustavodandrea.com/2014/09/25/fatos-ribeirao-pretanos-lista-de-posts
———-
Como diz o próprio título do post de hoje, da coluna Fatos Ribeirão-Pretanos, o seu conteúdo de nada mais se constitui do que de ideias malucas, sem estudo prévio nem avaliação de viabilidade financeira ou técnica. Então, o leitor pode ficar totalmente à vontade para considerar este post como sendo uma bela obra de ficção, ambientada em Ribeirão Preto, estado de São Paulo. Mais ainda, considere como sendo um texto de ficção científica, daqueles que juntam fãs e mais fãs no mundo todo.

fatosribeiraopretanos-mapa

Um pouco de fantasia não faz mal a ninguém, e acho que tenho falado muito de problemas nos posts desta coluna. Portanto, para relaxar um pouco e entreter os leitores, vamos conhecer as…

Top 5 ideias mais malucas possíveis para a cidade de Ribeirão Preto!

#5 – Lagos artificiais

O calor de Ribeirão Preto é clássico, especialmente quando fica muito tempo sem chover. Não é difícil, em certas épocas, a umidade do ar ficar tão baixa na cidade que acabamos entrando em recomendações urgentes de saúde. Até mesmo missas pedindo chuvas já foram feitas em Ribeirão, mas nem as melhores preces parecem resolver o problema.

Chuvas mais frequentes ajudam a refrescar a cidade, e também a embelezá-la, pois o que é verde fica ainda mais verde rapidamente. Além disso, uma cidade mais chuvosa contribui para que a população fique menos estressada, menos cansada e mais afável. É claro que ter mais chuvas implicaria na necessidade de novos cursos de trânsito (porque uma gotinha já enlouquece os motoristas, que acham que o mundo está acabando) e também asfaltamento nas ruas.

Então, que tal: lagos artificias?

#4 – Boom turístico

Não adianta falar em “incentivar a cultura e a arte” se não se coloca gente competente para cuidar dessa parte. Para começar a conversa, se você pensa em cultura e arte numa cidade e só vem um ou dois nomes na sua cabeça, isso já significa que a situação está complicada. Acontece que, se não desaparecer o sentimento de se-mais-alguém-participar-vou-perder-destaque, então a coisa fica impossível.

Agora, transformar a cultura e a arte ribeirão-pretana em algo visitável e memorável, aí já é outra história! Planejamento financeiro (vale até vender suvenir) e concurso público devem ajudar, e assim se iniciaria uma curadoria de uma coisa que vai ficar gigante, e atrair turistas.

#3 – Alamedas’ City

A cidade precisa de alamedas, muitas alamedas, dezenas de alamedas.

Uma vez uma professora da escola perguntou para a classe, quando eu era aluno da 5ª ou 6ª série: quem já passou por uma alameda? Eu, todo feliz, respondi: eu já passei, mas não sei o que é!

A sala inteira riu de mim e gostaram tanto de rir da minha cara que não quiseram ouvir a minha explicação, nem na hora, nem depois. Momento catártico: eu simplesmente sabia ler! Em São Paulo, eu estava num carro e quando viramos uma rua, eu li na placa: Alameda… Bem, não lembro de qual alameda era. Mas eu não sabia que as árvores faziam uma alameda.

Foi bom, porque comecei a gostar de alamedas e elas viraram uma das ideias malucas desta top-lista!

#2 – Guarda Municipal mais presente

A Guarda Municipal já existe. Poderia ser multiplicada e receber mais treinamento para colaborar de forma mais presente e ativa na segurança pública. Só isso.

#1 – Bônus Faxina

Temos que economizar água. Temos que desperdiçar menos energia elétrica. Temos que comer menos. Temos que andar mais a pé. Temos que restringir isto, limitar aquilo. Quantas coisas a gente tem que fazer pelo bem comum! É necessário, mas não é fácil. Por isso, uma boa seria o bônus faxina, pois a poeira de Ribeirão Preto não é qualquer poeirinha não. A coisa suja mesmo, e o trabalho é pesado para manter tudo limpo! Bônus faxina, proporcional ao tamanho do imóvel. Bônus faxina já!