J+: Juristas do Futuro – Parte I (Introdução)

GD Star Rating
loading...

J+A cada minuto crescem as demandas por informação jurídica de qualidade para que supram uma necessidade básica de todo ser humano: a realização de seus direitos. Em meio aos problemas estruturais da atividade jurídica e judiciária do mundo atual, o aumento do volume e da flexibilidade do fluxo de informações proposcionado pelo avanço da tecnologia (especialmente da web 2.0, também chamada de internet participativa) vem aos poucos clamando por reformas. Diante disso, os juristas estão mudando, a sua visão está mudando, para abranger mais eficiência e justiça. Apresentamos os J+: Juristas do Futuro.

———-

Minha amiga Suzana Cohen, autora do fabuloso blog Bricolagem High Tech, trouxe há alguns dias um post sobre o futuro da advocacia. No post “Direito e web 2.0: qual será o futuro do advogado?“, Suzana teceu interessantes considerações sobre as transformações que o mundo jurídico tem mostrado. O que a inspirou a escrever tal post foi uma entrevista realizada pela Revista Época com o jurista britânico Richard Susskind, que lançará em seu país, em meados deste ano, o livro intitulado The End of Lawyers?: Rethinking the Nature of Legal Services (em português seria “O fim dos advogados?: Repensando a Natureza dos Serviços Jurídicos”), a ser publicado pela Oxford University Press. A entrevista foi reproduzida pelo Migalhas (ver aqui).

Uma vez que o assunto é de grande interesse para os juristas de hoje, independentemente de onde vivam ou trabalhem, pensei que o debate sobre o futuros dos juristas deveria ser levado adiante. Quem acompanha o blog sabe que venho pensando em formas mais eficientes de interação entre as pessoas, quando o assunto abrange direitos e a sua realização. A interação no blog e no Facebook são exemplos disso. Enquanto eu preparava este post, há mais de uma semana, pensei em experimentar a interação neste próprio contexto de escrever um post. Então, publiquei no grupo Forense Contemporâneo no Facebook um rascunho de post, que viria a ser um post-resposta ao mencionado post de Suzana, e esperei que fosse realizado um debate sobre o rascunho para, só então, publicar o post definitivo.

A experiência foi estimulante, dinâmica e fez sentir a força da interação. E aqui, o leitor do blog Forense Contemporâneo poderá verificar os resultados dessa magnífica experiência da conexão do Direito com a web 2.0. Uma vez que há muito o que falar, dividirei o assunto em alguns posts, que serão publicados quase simultaneamente. A divisão, portanto, é apenas para acomodar o conteúdo em posts não muito longos.

———-

Leia as outras partes do post J+: Juristas do Futuro:

– Parte I (Introdução) – você está lendo este post.

Parte II (O experimento)

Parte III (A pergunta de Richard Susskind)

Parte IV (Era um resumo…)

Parte V (Mais algumas palavras)

GD Star Rating
loading...
J+: Juristas do Futuro - Parte I (Introdução), 5.0 out of 10 based on 3 ratings

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *