Lançamento da Forensepédia, colaboração e fluxo do conhecimento jurídico

1
1
GD Star Rating
loading...

Nota: este post foi originalmente publicado em 5 de fevereiro de 2009, no endereço http://forensepedia.org/dandrea/2009/02/05/lancamento-da-forensepedia-colaboracao-e-fluxo-do-conhecimento-juridico. Foi republicado no presente endereço em 26 de março de 2009. Este post específico está licenciado sob Creative Commons Atribuição-Compartilhamento pela mesma licença 2.5.

………………..

Animus “colaborandi”! Passados meses de queimação de neurônios e muita preparação, eis que chega a Forensepédia, a enciclopédia jurídica colaborativa. Ela se estrutura em uma plataforma wiki, através da qual qualquer pessoa tem acesso à visualização, edição e criação de conteúdo relacionado ao direito.

Livros, estudiosos e o fluxo do conhecimento jurídico

Se eu levantar os olhos da tela do meu computador, verei na minha frente três estantes cheias de livros jurídicos, sem contar as duas estantes atrás de mim, também repletas de códigos comentados, cursos, dicionários e coleções. Anos de dedicação ao estudo do direito, somados com a existência de outros juristas na família, se expressam quase sempre nisto: pilhas de livros jurídicos. Se quando pequeno eu gostava das histórias do Jaspion e do Hércules, mais tarde os meus heróis passaram a ser grandes juristas que eu quase não conseguia acreditar que existiam de verdade. Queria ser como eles, virar mito, escrever livros com mais de 800 páginas…

Hoje, no entanto, me considero um jurista parcialmente desiludido, tendo começado a escrever livros pelo menos umas quinze vezes, e só encontrando algum respaldo e motivação de escrever na internet, quase sempre no meu próprio blog jurídico. Fica claro que que há muito de psicológico nisto. E há uma carga alta de superação envolvida. A Forensepédia é o ápice.

A iniciativa é bastante simples: uma enciclopédia jurídica editável pelos seus usuários sob a licença Creative Commons Atribuição-Compartilhamento pela mesma licença 2.5 (quer dizer, grosso modo, todo o conteúdo da Forensepédia é livre, exigindo-se apenas atribuição dela como fonte e o licenciamento pela mesma licença – o que é conhecido como Share Alike).

Eu sei que há muitos juristas, iniciantes e experientes, cheios de vontade de compartilhar seus conhecimentos, repletos de amor ao estudo do direito, sem grandes planos ou ambições em termos acadêmicos ou editoriais. São muitas vezes advogados, promotores ou juízes que se aconchegam nas suas bibliotecas particulares e se debruçam da mais complexas obras. E são também muitos estudantes de direito que se maravilham com a estonteante bibliografia jurídica disponível no Brasil e no mundo.

O mercado editorial jurídico é limitado e seletivo. O meio acadêmico é assim também. Talvez, por isso mesmo, muita gente prefere empreender seus esforços no crescimento do próprio conhecimento, e não entrar na briga por um lugar na estante da livraria ou da biblioteca, ou por algumas páginas em qualquer periódico. No meio desses contrastes, muitos conhecimentos ficam contidos, e o fluxo de conhecimento jurídico acaba se encontrando entravado, de certa forma.

Está claro para mim que existem milhares de estudiosos brasileiros que querem e podem se tornar fonte de conhecimento jurídico de qualidade e precisão. E está claro para mim, também, que o Brasil precisa de um desentrave ao fluxo de conhecimento jurídico, em favor da ampliação da difusão e da assimilação desse conhecimento. A Forensepédia representa uma iniciativa nesse sentido.

Colaboração e acesso à justiça

Aprendi, na blogosfera e em redes sociais on-line, o valor da colaboração. Se no ano de 2005 iniciei o Forense Contemporâneo escolhendo sozinho os temas a serem publicados na forma de posts, em pouco tempo a interação com os leitores e com outros blogueiros mudou totalmente o processo de escolha de assuntos e também afetou radicalmente a forma de escrever. A proximidade com os destinatários dos textos que eu publicava e também a minha própria condição de leitor, me mostraram que a riqueza da colaboração está, principalmente, em ajustar os conteúdos às necessidades reais de quem absorve esses conteúdos.

 

"Oppenness and Collaboration", psd, Flickr, licença CC-BY.
Ilustração: "Openness and Collaboration", psd, Flickr, licença CC-BY.

 

No campo jurídico, o efeito foi ainda mais devastador. Devastador no sentido de contrariar vivamente a sonegação do conhecimento. Pois descobri o quão grande era, e continua sendo, o desconhecimento jurídico que paira pela sociedade. Vejo isso, por exemplo, nos comentários aos posts do Forense Contemporâneo. O volume de perguntas tem sido imenso para um só blog e, ainda mais, para um blog jurídico.

Para grande parte das perguntas, o blog não é uma ferramenta adequada e, então, infelizmente, muitas dessas perguntas ficam sem resposta. Mas as perguntas em si são material rico para conhecermos as necessidades das pessoas, e concluir a que tipos de conhecimento falta acesso.

Depois de muitas reflexões e conversas, escolhi me empenha na criação da Forensepédia porque, sendo uma wiki, acredito que possa conjugar duas qualidades da colaboração: a demanda, pela qual sabemos o que as pessoas querem e precisam saber; e a atuação conjunta, pela qual muitas pessoas podem participar da construção do conhecimento.

A iniciativa acaba sendo favorável, de forma especial, ao acesso à justiça. É certo que os usuários da Forensepédia, sejam juristas ou não juristas, são sujeitos de direitos. A consciência e compreensão sobre os próprios direitos é uma ferramenta básica que favorece o exercício e a realização desses direitos. Por isso se pode dizer que o acesso à justiça é também favorecido.

Colaborando com a Forensepédia

Há formas múltiplas de se colaborar com a Forensepédia. Se por um lado a idéia básica seja a criação e edição de conteúdo jurídico, a colaboração pode se dar por caminhos mais amplos.  Exemplos desses caminhos de colaboração são:

Abas de discussão: Todas as páginas da Forensepédia contém uma aba de discussão, onde os usuários podem conversar paralelamente à edição propriamente dita de cada página;

Ajuda dos gerenciadores de conteúdo: A enciclopédia tem alguns administradores que procuram cuidar da qualidade do conteúdo, visitando os verbetes, complementando-os ou indicando pontos em que os textos podem ser melhorados;

Lista de discussão: Os usuários podem se inscrever na lista de discussão da Forensepédia, no endereço groups.google.com/group/forensepedia;

Leitura complementar

– Sobre a Forensepédia

– Como editar a Forensepédia

Abstract

Release of Forensepédia, collaboration and flow of law knoledge. Introducing Forensepédia, the Brazilian collaborative law encyclopedia. A collaborative tool in a wiki format seems to be needed in a context where knowledge about law and rights appears not to be flowing properly. Forensepédia may be edited by all the users who want to do that, and may work in favor of the knowledge flow and the access to justice. Its content is licensed by a Creative Commons Attribution-Share Alike 2.5 license.

GD Star Rating
loading...

1 COMMENT

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here