O documentário Meninas e alguma reflexão

11
2
GD Star Rating
loading...

Tapa na cara bem dado é aquele que não se sabe de onde veio, mas que faz pensar: “eu deveria estar mais atento”. Neste fim de tarde de sexta-feira, início de mês, quando resolvi que era hora de cortar o cabelo e depois comer um folhado (leia-se croissant) da Joyce enquanto procurava um canal a esmo na televisão, caí no Canal Brasil exatamente quando estava começando o documentário Meninas (2005, direção de Sandra Werneck e Gisela Camara). E este foi o tapa na cara do dia. Não o tapa ofensivo,  mas um tapa daqueles balde-de-água-fria, para acordar mesmo.

Naquilo que adoramos chamar de “correria”, muitas coisas ficam pelo caminho. É tanta preocupação em cumprir os protocolos, que não temos tempo de pensar na realidade. Se a correria se combinar com a suposta necessidade de termos opinião sobre tudo, então temos o quadro perfeito da inércia. Compram-se – ou adotam-se solidariamente – opiniões pré-concebidas e foge-se ao estudo e à reflexão sobre a realidade, porque há mais coisas importantes a fazer.

Não estou isento dessa correria, mas tento fugir – será que tenho conseguido? – daquela postura de ter opinião sobre tudo, de imediato. Por isso mesmo, grandes assuntos jurídicos nacionais não têm aparecido aqui – ou, arrisco-me a dizer – ainda não têm aparecido aqui. É por isso também que não – ou ainda não – oferecerei um post “decente” sobre o documentário Meninas, embora eu tenha que dizer algo sobre ele.

O documentário é sobre a gravidez de jovens meninas no Rio de Janeiro. O filme acompanha a gravidez de algumas delas, ouvindo suas opiniões, a de suas famílias e a dos pais das crianças que virão a nascer ao longo do documentário.

O documentário inteiro é marcante. Três cenas eu destacaria para agora: uma, a mãe de uma das menina mostrando fotos que ela mandou fazer no passado, para apresentar a alguém e tentar a vida de atriz; outra, uma das meninas, grávida, dançando em um baile funk; e, finalmente, esta mesma menina, já depois do parto, indo para o cemitério onde o pai da criança estava enterrado (faleceu em confronto com a polícia).

Infelizmente, é muito fácil esquecer que existem brasileiros precisando de ajuda. É muito fácil nos absorvermos nas nossas correrias e não nos darmos conta do que está acontecendo nas vidas de nosso povo. Quando há chacinas, tiroteios e operações militares em favelas e bairros, as notícias correm, e opiniões vão se formando com base nesse tipo de informação. Entretanto, geralmente é esquecido que nesses lugares, vivem pessoas, e não peças de xadrez.

Quando falam, por exemplo, em mortes em confrontos com a polícia, poderíamos nos perguntar por que não se investe em pesquisas direcionadas à criação e uso de armas não letais, no Brasil? Ou, quando se pensa na população mais carente, podemos perguntar se e que tipo de apoio e orientação eles recebem, para suas vidas.

O documentário Meninas faz pensar nessas coisas.

……….

O trailler do documentário Meninas pode ser visto no YouTube (ver aqui).

Assista entrevista com Sandra Werneck, no site da TV Câmara.

Leia entrevista com Sandra Werneck e Gisela Camara, publicada em DW-WORLD.DE (Deutsche Welle).

GD Star Rating
loading...

11 COMMENTS

  1. eu adorei o documentário. isso incentiva na vida de muitos adolescentes.
    Eu por exemplo, assisti esse filme na escola, e muitos jovens criaram juizos.

    GD Star Rating
    loading...
  2. Assisti na escola ; Adorei. Essa é a nossa realidade ; meninas já não se valorizam mais e isso fica muito feio para a imagem de uma mulher. Tenho 15 anos e nunca me imaginei gravida, com 13, 14, ou 15. Tenho certeza que essas meninas, ou amuderecam mais , ou só se prejudicaram ; pois perderam a estrutura da vida toda, por causa de um descuído, ou até mesmo pra poder satisfazer o namorado !
    A Autora está de parabéns ! MIL BEIJOS ;*

    GD Star Rating
    loading...
  3. Gostaria de assistir outro documentário com as mesmas meninas, agora com seus filhos ja crescidos, saber como esta sendo a vida delas agora.
    Adorei e achei muito interessante o documentário.

    GD Star Rating
    loading...
  4. oi sou a Brenda e tenho 16 anos estou gravida

    quero muito ver esse ducomentario e não sei

    onde encontrar por favor me ajudem?

    BejãoOo

    GD Star Rating
    loading...
  5. olá gustavo, voce faz um post inteiro falando sobre não ter opinião formada sobre as coisas e tal, até de forma bastante interessante, porém o estraga com o último parágrafo, pois as meninas parecem bem instruídas quanto às formas de contracepção, e como, em um país onde se apreende diversos fuzis em favelas, podemos chegar ao absurdo de pensar em discutir o uso de armas não letais pela polícia. Voce acabou por se contradizer, não fazendo uma reflexão de acordo com a realidade, ou será que é (em suas proprias palavras) “porque há mais coisas importantes a fazer”.

    GD Star Rating
    loading...
  6. Gostaria de saber como estão as meninas do documentario,principalmente a evelin q ficou viuva com apenas 13 anos…Seria legal mostrar com ela se virou sem um pai presente….Espero anciosamente

    GD Star Rating
    loading...

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here