11 sites que todo estudante de Direito deve acompanhar

3
Sites que todo estudante de Direito deve acompanhar
GD Star Rating
loading...

Sites que todo estudante de Direito deve acompanhar

Uma das características mais frequentes entre estudantes de Direito é a sua sede por novidades. Pensando nisso, reuni neste post uma lista de 11 sites que todo estudante de Direito deveria acompanhar.

É claro que existem muitos outros sites jurídicos na Internet, mas nesta lista estão as indicações essenciais, especialmente direcionadas para os estudantes que ainda estão iniciando suas incursões no mundo do Direito.

1. Presidência da República

portal Planalto
Reprodução da página inicial do Portal do Palácio do Planalto

É o portal oficial do Palácio do Planalto, com muito material para que o estudante de Direito esteja sempre atualizado sobre o que acontece no contexto do Executivo Federal. O principal motivo de colocar este site na lista é chama a atenção do estudante para a página de legislação (ou Portal da Legislação), onde podem ser acompanhadas as novidades legislativas e consultado o grande acervo de leis e decretos anteriormente publicados. Destaque para o sistema PUSH — basta cadastrar-se gratuitamente para receber diretamente na caixa de e-mail mensagens indicando sempre que há publicação de nova legislação no âmbito federal.

2. Supremo Tribunal Federal

O portal do STF contém muitas seções que podem ser do interesse do estudante de Direito. Além da seção de notícias, que contém as informações mais atuais sobre o dia a dia do Supremo, há muitos outros conteúdos relevantes, tais como publicações, a biblioteca digital e, claro, a pesquisa de jurisprudência. O destaque vai para os famosos Informativos do STF, que são compilações simplificadas das principais decisões da Corte. Há, inclusive, a possibilidade de cadastro no sistema PUSH dos informativos, para recebê-los por e-mail e não perder nada. Outro destaque vai para a seção de legislação anotada, com foco especialmente na obra gratuita “A Constituição e o Supremo”.

3. Superior Tribunal de Justiça

Na mesma linha do portal do Supremo, o portal do STJ possui diversas seções com uma infinidade de informações, voltadas para o seu campo de atuação — principalmente, a jurisprudência em torno da legislação federal. Além de possuir também a sua própria seção de informativos de jurisprudência e a de notícias, destaca-se a página de legislação aplicada, que reproduz as pesquisas de entendimento jurisprudencial feitas pela Secretaria de Jurisprudência, facilitando o trabalho de busca pelos desdobramentos o tribunal em torno de artigos específicos de várias leis.

4. Conselho Nacional de Justiça

Portal CNJ
Reprodução da página inicial do Portal do CNJ

O CNJ é a instituição pública que serve ao aperfeiçoamento administrativo e processual do Poder Judiciário brasileiro. De modo geral, o estudante de Direito poderá se interessar mais pela seção de notícias, enquanto vai explorando o conteúdo geral do site. Deve dar atenção especial para a seção de atos normativos — em especial as resoluções, pois elas têm grande relevância no modus operandi de algumas questões que, por vezes, ainda não foram contempladas na legislação, como aconteceu com a

>Resolução CNJ nº 175/2013, a qual procurou regularizar o casamento homoafetivo.

5. Consultor Jurídico

Criada em 1997, a gentilmente chamada ConJur é uma das mais clássicas revistas jurídicas on-line, combinando notícias, artigos e entrevistas sobre praticamente todos os assuntos relacionados ao Direito. Os mesmos editores são os responsáveis pela publicação dos Anuários da Justiça, abrangendo panoramas sobre os tribunais brasileiros. A publicação de matérias diárias é abundante no ConJur, exigindo que o estudante de Direito filtre bem aquilo que mais lhe interessa, para não se perder em meio a muita informação. Além disso, eles possuem uma livraria.

6. Empório do Direito

Não me pergunte por que um site jurídico tem nome de loja de queijos e vinhos, ou qualquer outra coisa ao estilo bazar. O estudante de Direito logo se acostumará com o fato de que se trata de um site de conteúdo jurídico relevante. O destaque do Empório do Direito vai para a equipe editorial e autoral: grande número de estudiosos com excelentes credenciais acadêmicas, escrevendo frequentemente sobre muitos assuntos. Sem contar que eles são uma editora também.

7. Justificando

O “lumbersexual” dos sites jurídicos. Possui um estilo medieval-moderno (se é que isso existe) e proporciona conteúdos jurídicos numa linha mais independente. Poder, justiça e direitos humanos estão entre os temas preferidos do Justificando. O time de colunistas é bastante plural, com profissionais de várias áreas do Direito e afins. Muitas vezes, os conteúdos do site são provocativos, para fazer o público alcançar um patamar mais crítico de análise da conjuntura jurídica atual.

8. amo Direito

Se a Revista Seleções do Reader’s Digest tivesse um site jurídico, seria algo parecido com o amo Direito. É uma mistura de tudo quanto faça parte da cultura dos estudantes de Direito e concurseiros, numa combinação de recortes de notícias, contos do mundo jurídico e humor. O amo Direito é recomendado aqui por ser um contraponto com os sites mais sérios e aprofundados, de modo que o estudantes de Direito possa ter alguns momentos de lazer, sem deixar de ler conteúdos relacionados ao Direito. Em meio à diversão, porém, há muitos assuntos sérios e links importantes para cursos e lançamentos de livros.

9. Revista Âmbito Jurídico

Revista Âmbito Jurídico
Reprodução da página inicial da Revista Âmbito Jurídico

Âmbito Jurídico é um antigo portal de conteúdos jurídicos. Ele faz parte desta lista principalmente pela sua revista mensal com artigos sobre diversos ramos do Direito. A cada edição são publicadas dezenas de novos artigos. Não temos uma análise sobre a qualidade e filtragem desses artigos, nem sobre como eles fazem para publicar tanto material todos os meses, mas para o estudante de Direito é uma fonte interessante para ter noção da variedade de assuntos que o Direito pode comportar.

10. Jus Navigandi

Este é das antigas. Um projeto simples: publicar artigos jurídicos. Por muito tempo, o Jus Navigandi era o principal resultado nos sites de busca em vários assuntos jurídicos. Mais tarde, outros sites grandes apareceram e essa realidade mudou um pouco. A dica é a plataforma de autopublicação, na qual o usuário pode criar um perfil e publicar seus escritos jurídicos. É uma boa opção para os estudantes de Direito que pretendem desenvolver seu trabalho escrito, adquirindo o hábito de publicar e juntando uma bagagem de experiência com essa ferramenta.

11. Forensepédia

Reservei o finalzinho para falar de um projeto próprio. Há bastante tempo, criei a Forensepédia com o intuito de construir uma enciclopédia jurídica on-line. A semente estava plantada, mas não germinava. Recentemente — e depois de determinados desafios — a Forensepédia se tornou uma realidade e renasceu como material de referência lexicográfica jurídica. O conteúdo ainda é pequeno, mas tende a crescer, com posts críticos sobre termos jurídicos e um léxico que serve como referência para quem se interesse pelo Direito. E estão sendo compilados, aos poucos, títulos de livros jurídicos e de áreas afins, para facilitar a consulta sobre suas informações básicas. Além disso, os visitantes podem comentar e votar nos comentários, de modo a enriquecer o conteúdo e ajudar a transformar a Forensepédia numa referência mais robusta ao longo do tempo.

Como acompanhar todos esses sites?

Entrar em cada um desses sites para acompanhar suas atualizações pode ser uma tarefa árdua, especialmente para estudantes de Direito que, por natureza, são muito atarefados. Mas, graças às funcionalidades da tecnologia, existem meios mais fáceis de nos mantermos atualizados sobre o conteúdo dos sites que gostamos. Além do sistema PUSH (disponível em alguns dos sites mencionados, dependendo do tipo de informação), a dica é usar um compilador automático de atualizações (leitor de feeds). O meu favorito, no momento, é o feedly, disponível para aparelhos da Apple ou os que tenham Android instalado.

Qual é o seu site jurídico favorito?

Seu site jurídico favorito está nesta lista? Compartilhe, nos comentários, suas próprias dicas de sites jurídicos que podem ser úteis para estudantes de Direito.

GD Star Rating
loading...
11 sites que todo estudante de Direito deve acompanhar, 10.0 out of 10 based on 3 ratings

3 COMMENTS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here