Vaptjus #10 – Células-tronco: sessão de 5 de março de 2008 é encerrada ainda sem julgamento definitivo

10
GD Star Rating
loading...
Vaptjus

Há poucos minutos foi encerrada, sem julgamento definitivo, a sessão de julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade-ADI 3510, no Supremo Tribunal Federal-STF, a respeito de pesquisas com células-tronco embrionárias previstas na Lei de Biossegurança (Lei 11.105/05). Depois do longo voto do ministro Carlos Ayres Britto (a favor da constitucionalidade das pesquisas com células-tronco embrionárias, conforme definido no art. 5º da mencionada Lei de Biossegurança – sendo, portanto, um voto de improcedência da ADI 3510), o ministro Carlos Alberto Menezes Direito pediu vista dos autos do processo. A presidente do STF, ministra Ellen Gracie antecipou seu voto, seguindo o posicionamento de Britto. A íntegra do voto de Britto, com 73 páginas, pode ser lida aqui.

Ler mais aqui e aqui.

……….

Vaptjus é um post curto relacionado a assuntos jurídicos contemporâneos. Geralmente contém links para notícias mais completas sobre os assuntos tratados. Por enquanto, é um tipo de post experimental.

GD Star Rating
loading...

10 COMMENTS

  1. Só deixando um parabéns pelo blog, e um breve comentário porque também vou pedir vistas a matéria.

    GD Star Rating
    loading...
  2. Acompanhando a Imunologia há 35 anos, percebo que a possibilidade de terapia (tratamento) com células-tronco embrionárias humanas tem sido erroneamente focalizada ao se atribuir o mesmo requisito de seleção de doador-receptor aplicado a transplantes de córnea e de órgãos sólidos (ex: rim, coração), haja vista a ampla e irrestrita mobilização nacional resultando em comoção, revolta e ofensas infundadas.
    Sabe-se que para o tratamento com células-tronco embrionárias humanas seria necessário seguir a mesma lei de transplantação adotada para o transplante de medula óssea (células-tronco adultas), ou seja, compartilhamento do RG biológico (HLA) pelo doador das células (no caso, o embrião) e o receptor das mesmas (o paciente/deficiente físico). A obrigatoriedade em seguir esta norma propiciaria que as células pudessem exercer seu efeito biológico in vivo, sem serem rapidamente rejeitadas pelo sistema imunológico do paciente/deficiente físico. Contudo, a probabilidade de compatibilidade HLA plena entre indivíduos não-aparentados varia, de acordo com dados da literatura científica, de 1:250.000 a 1:1.000.000.
    O inusitado é que tal regra imunológica, que tem sido estranhamente ignorada dos debates já realizados sobre a liberação ou não do uso de embriões humanos para pesquisa, está vastamente documentada e ilustrada na literatura científica atual (ex: http://www.sciencedaily.com/releases/2007/12/071220123837.htm) e afirma:
    1 – existe uma barreira imunológica intransponível (barreira alogênica) que NÃO permite a transferência aleatória de células-tronco em humanos, sejam elas células-tronco adultas ou não.
    2 – as células-tronco embrionárias humanas NÃO podem ser utilizadas para tratamento (terapia) porque a reação imunológica de rejeição (resposta alogênica) é potente, rápida e dominante.
    3 – o RG biológico (HLA), precocemente identificado em expressão haplóide no óvulo e no espermatozóide mesmo antes da fecundação, NÃO se altera ao longo da vida e, portanto, não tem como se vislumbrar sucesso na terapia com células-tronco EMBRIONÁRIAS humanas.
    Qual seria, então, a utilidade de eventuais pesquisas com células-tronco embrionárias humanas?
    Devemos apoiar as pesquisas com células-tronco ADULTAS, pois sendo células autólogas (próprias do paciente/deficiente físico), não precisam enfrentar a barreira alogênica.
    Portanto, a celeuma é meramente científica!

    GD Star Rating
    loading...
  3. A VERDADE SOBRE AS CÉLULAS EMBRIONÁRIAS CONTRAS MENTIRAS DIVULGADAS

    Eis a lista de mentiras que divulgam:

    1)A Igreja é obscurantista e impede o desenvolvimento da ciência :
    A verdade é que querem acabar com a única instituição que defende o ser humano desde o inicio de sua vida que se dá na concepção até sua morte natural.
    Que o início da vida humana se dá quando o espermatozóide fecunda o óvulo já foi demonstrado em 1827 por Karl Ernst van Baer. Não é dogma da Igreja pois somente com o acúmulo de evidencias sobre este FATO é que o Papa Pio IX em 1869 propôs que era dever da Igreja defender o embrião humano desde a concepção. Atualmente os embriologistas acrescentaram mais evidencias de que a fertilização é o inicio do inicio: Dra Magdalena Zernica-Goetz mostrou, em 2002, que a primeira divisão do zigoto não se dá por acaso, “ela já define o nosso destino”.

    Nature Reviews Molecular Cell Biology, (2005), vol.6, (12): 919-928.
    Embriologia e Karl Ernst von Baer na Wipedia.
    Embriologia Clínica Moore e Persaud.
    Los quince primeros dias de uma vida humana. Natalia López Moratalla e Maria J. Iraburu Elizalde. EUNSA.

    2) as células embrionárias humanas são pluripotentes e vão salvar vidas.
    A verdade é que estas células não apresentam divisão assimétrica como as células-tronco. Elas são imortalizadas e são semelhantes às células cancerígenas; multiplicam-se rapidamente e quando se diferenciam logo morrem, não se renovando. Elas não se fixam nos nichos das células-tronco adultas presentes no organismo. Os corpos embrioides injetados são rejeitados imunologicamente e se injetados em animais imunossuprimidos geram câncer de
    caráter embrinário. Por isto vc não dispõe do exemplo de uma vida, mesmo de roedores, que tenha sido salva com estas células. Como diz a Dra. Lenise Garcia: “Que vidão terão estas células extraídas do embrião humano: viverão como câncer num camundongo.”

    JL Sherley. Cell Proliferation, (2008), vol.41, Supplement1: 57-64.

    3) as células embrionárias pode se transformar em todos os tecidos.
    A verdade é que vc assume isto baseado no desenvolvimento embrionário, mas tal fato não foi demonstrado até hoje por problema metodológico: não existe uma tecnologia que permite distinguir todos os tipos de células do organismo humano. Eu trabalho com culturas de células há 20 anos e enfrento este
    problema corriqueiramente.

    CP McGuckin e N Forraz. . Cell Proliferation, (2008), vol.41, Supplement1: 31-40

    Neste artigo McGuckin demonstra também a pluripotência das células-tronco do sangue de cordão conseguindo observar a sua transformação em células nervosas. Fato também demonstrado por Prof. Dr. Paul Sanberg.
    PNAS, (2007), vol.104: 11869-11870.

    4)as células embrionárias tem como fonte única o embrião que necessita ser estourado para se obter sua massa celular interna.
    A verdade é que existem outras fontes destas células: o líquido amniótico, as espermatogônias e oogônias que a PrimeCell consegue reverter para o estado embrionário e agora as iPSCs desenvolvidas por Dr. Yamanaka. Outra verdade é que este cientista, que eu conheço pessoalmente, diz que as informações necessárias para obter as iPSCs foram obtidas de células embrionárias de CAMUNDONGO. Numa entrevista ele relatou que
    “Numa clínica de reprodução assistida, ao observar num microscópio um embrião humano, tive mudada a minha carreira científica. Quando vi o embrião, de repente compreendi que havia muito pouca diferença entre ele e minhas filhas. Eu pensei, nós não podemos destruir embriões humanos em pesquisa. Tem de haver uma outra maneira de estudar as células embrionárias”.
    The New York Times, Dec 11,2007

    Dr. Yamanaka obteve as informações sobre os fatores de transcrição
    que regulam a multiplicação e diferenciação de células-tronco embrionárias estudando embriões de camundongos.

    S. Yamanaka. Cell Proliferation, (2008), vol.41, Supplement1: 51-56.

    No mesmo mes, foi apresentada uma significativa melhora no método de obtenção das células iPC, num encontro sobre células-tronco, em Nova York, por John Sundsmo, presidente da PrimeGen, Irvine, CA, EUA. De acordo com Sundsmo células de pele, de rim e retina incorporaram partículas de carborno que transportavam em suas superfícies proteínas responsáveis pela transformação destas células em células pluripotentes, mais rapidamente e com eficiência 1000 vezes maior, sem ricos de produzirem cânceres. O processo está sendo patenteado.

    Peter Aldhous NewScientist.com news service 27 February 2008

    Interessante que esta notícia tão importante não foi divulgada entre nós, nem pelos meios de comunicação científicos.

    5) embriões humanos congelados por mais de 3 anos vão para o lixo pois não geram uma pessoa.
    A verdade é que tem embrião humano congelado por até 13 anos que resultou numa criança saudável. São vários os exemplos que podem ser encontrados em
    http://www.youtube.com/watch?v=Pf9dI3UdWq0

    Ao descongelar já é possível identificar se as células estão boas. Se
    estiverem vacuolizadas estão em processo de morte e não serve para nada pois não se obtém culturade células mortas.

    6) querem comparar o embrião na fase de blastocisto com o paciente descerebrado do qual se colhe os órgão para transplante.
    A verdade é que o embrião contem o programa completo para gerar não só seu cérebro como todos os demais órgãos, o que não ocorre com a morte cerebral que é irreversível.

    Dra. Alice Teixeira Ferreira, médica formada na Escola Paulista de Medicina em 1967, Doutorada em Biologia Molecular em 1971, pos-doc na Research Division da Cleveland Clinic Foundation , EUA, Livre Docente da UNIFESP/EPM.

    GD Star Rating
    loading...
  4. Dra. Zulma Peixinho

    NESTE SÁBADO, 5 DE ABRIL DE 2008 ESTIVE CONVERSANDO COM ALGUNS PESQUISADORES,A RESPEITO DA TÃO REFERIDA “barreira imunológica intransponível” (barreira alogênica) QUE DE FORMA MUITO INSISTENTE A SENHORA VEM POSTANDO NOS FÓRUNS DE DEBATE .

    OS SEUS COLEGAS PEDIRAM PARA A SENHORA VOLTAR A ESTUDAR URGENTE,POIS PESSOAS HUMANAS JÁ RECEBERAM ATÉ CÉLULAS DE CAMUNDONGO COM TÉCNICAS JÁ DESENVOLVIDAS E NÃO HOUVE ESSA TAL REJEIÇÃO .
    E POR OBRA DO DESTINO ENCONTREI UMA DAS PESSOAS QUE RECEBEU ESSAS CÉLULAS ( DE CAMUNDONGOS ) E ELA ME CONFIRMOU QUE FOI VOLUNTÁRIA DESSES ESTUDOS E NÃO HOUVE REJEIÇÃO.

    VOU FAZER UM APELO A SENHORA,POR FAVOR PARE DE TENTAR ENGANAR AS PESSOAS PARA TENTAR DESQUALIFICAR AS PESQUISAS, ENGANAR AS PESSOAS É MUITO FEIO Dra. Zulma Peixinho VOLTE A ESTUDAR E TRANSMITA A VERDADE AS PESSOAS.

    Dra. Zulma Peixinho PEDIRAM PRA DIZER A SENHORA QUE A SENHORA ESTA BOIANDO ( E PEIXINHO BOIANDO NÃO É BOM SINAL)isso cientificamente comprovado.

    ABRAÇOS E BONS ESTUDOS SEM COLAR SE NÃO A SENHORA NÃO APRENDE CONSELHO DE AMIGO…TCHAUUUU

    GD Star Rating
    loading...
  5. AS PESQUISAS COM CÉLULAS-TRONCO EMBRIONÁRIAS devem ser feitas para que se entenda tudo sobre elas,esses estudos é o CAPÍTULO Nº1 DOS ESTUDOS,é uma tremenda falta de inteligência e de compreensão de certas pessoas estarem tentando impedir esses estudos.
    A PARTIR DESSES ESTUDOS ENTENDENDO-SE O COMO ESSAS CÉLULAS SE DIFERENCIAM E CHEGAM EM SEU ESTADO FINAL DO SEU DESENVOLVIMENTO,os pesquisadores terão todas as informações necessárias para trabalharem com as células-tronco,ou desenvolverem outros caminhos para se chegar aos resultados desejados,PORTANTO AS PESQUISAS COM CÉLULAS-TRONCO EMBRIONÁRIAS CAPÍTULO Nº1 DOS ESTUDOS É INDISPENSÁVEL,assim abrindo possibilidades de reprogramarem as células-tronco e desenvolverem várias técnicas para se chegar as diversas terapias .
    Todas as pesquisas já feitas até hoje são muito importantes,MAS, não elimina a necessidade de se fazer as PESQUISAS COM CÉLULAS-TRONCO EMBRIONÁRIAS CAPÍTULO Nº1, e assim que os pesquisadores receberem as informações do CAPÍTULO Nº1 DOS ESTUDOS as pesquisas terão a base de sustentação de tudo,para prosseguirem a caminho do sucesso que todos nós desejamos.
    Portanto a Dra. Zulma Peixinho que vem insistentemente tentando desqualificar as pesquisas com esse engano da parte dela “barreira imunológica intransponível” (barreira alogênica) “NÃO É VERDADE E NÃO TEM SUSTENTAÇÃO PARA IMPEDIR AS PESQUISAS”.

    GD Star Rating
    loading...
  6. As células-tronco “reprogramadas” iPS não precisam mais ser obtidas com a introdução de genes ou com a utilização de retrovírus como vetor. Segundo a Profa. Dra. Alice Teixeira Ferreira, a PrimeGen já está apresentando um método mais rápido e 1000 vezes mais eficiente: as proteínas necessárias para induzir a pluripotência nas células adultas são levadas por partículas de carbono que são rapidamente incorporadas pelas células adultas (usaram células da pele, de rim e da retina). Afirma também que não tem de se preocupar com a manipulação genética que na verdade não ocorre, pois o que se faz é ativar genes que estavam silenciados. Por outro lado, prossegue, a reprogramação foi estudada primeiramente em camundongos e podemos continuar usando estes animais para estudar o comportamento de células embrionárias, pois afinal existe uma homologia de 95% entre o genoma destes animais e o humano.

    GD Star Rating
    loading...
  7. SE OS ESTUDOS COM AS CÉLULAS-TRONCO EMBRIONÁRIAS NÃO FOREM FEITOS OS CIENTISTAS E PESQUISADORES SEMPRE TERÃO DUVIDAS,E SEMPRE FALTARÁ INFORMAÇÕES PARA DESENVOLVEREM SEUS TRABALHOS,NÃO PERMITIR ESSES ESTUDOS É NO MÍNIMO FALTA DE INTELIGÊNCIA,EXEMPLO TENTE CURSAR UMA FACULDADE SEM TER FEITO O ENSINO FUNDAMENTAL,ENSINO BÁSICO,LHE FALTARÁ INFORMAÇÕES E VOCÊ JAMAIS CONSEGUIRA INGRESSAR EM UMA FACULDADE,NÃO SE CONSTRÓI UM PRÉDIO DE CIMA PARA BAIXO,MUITO ME ADMIRA PESSOAS QUE SE DIZEM SER OS DONOS DA VERDADE NÃO SE DAREM CONTA DISSO,AS PESQUISAS COM CÉLULAS-TRONCO EMBRIONÁRIAS devem ser feitas para que se entenda tudo sobre elas,esses estudos é o CAPÍTULO Nº1 DOS ESTUDOS,A PARTIR DESSES ESTUDOS ENTENDENDO-SE O COMO ESSAS CÉLULAS SE DIFERENCIAM E CHEGAM EM SEU ESTADO FINAL DO SEU DESENVOLVIMENTO,os pesquisadores terão todas as informações necessárias para trabalharem com as células-tronco,ou desenvolverem outros caminhos para se chegar aos resultados desejados,PORTANTO AS PESQUISAS COM CÉLULAS-TRONCO EMBRIONÁRIAS CAPÍTULO Nº1 DOS ESTUDOS É INDISPENSÁVEL,assim abrindo possibilidades de reprogramarem as células-tronco e desenvolverem várias técnicas para se chegar as diversas terapias,Todas as pesquisas já feitas até hoje são muito importantes,MAS, não elimina a necessidade de se fazer as PESQUISAS e assim que os pesquisadores receberem as informações do CAPÍTULO Nº1 DOS ESTUDOS eles terão a base de sustentação de tudo,para prosseguirem a caminho do sucesso que todos nós desejamos.
    SE OS ESTUDOS COM AS CÉLULAS-TRONCO EMBRIONÁRIAS NÃO FOREM FEITOS OS CIENTISTAS E PESQUISADORES SEMPRE TERÃO DUVIDAS,E SEMPRE FALTARÁ INFORMAÇÕES PARA DESENVOLVEREM SEUS TRABALHOS,NÃO PERMITIR ESSES ESTUDOS É NO MÍNIMO FALTA DE INTELIGÊNCIA,EXEMPLO TENTE CURSAR UMA FACULDADE SEM TER FEITO O ENSINO FUNDAMENTAL,ENSINO BÁSICO,LHE FALTARÁ INFORMAÇÕES E VOCÊ JAMAIS CONSEGUIRA INGRESSAR EM UMA FACULDADE,NÃO SE CONSTRÓI UM PRÉDIO DE CIMA PARA BAIXO,MUITO ME ADMIRA PESSOAS QUE SE DIZEM SER OS DONOS DA VERDADE NÃO SE DAREM CONTA DISSO,AS PESQUISAS COM CÉLULAS-TRONCO EMBRIONÁRIAS devem ser feitas para que se entenda tudo sobre elas,esses estudos é o CAPÍTULO Nº1 DOS ESTUDOS,A PARTIR DESSES ESTUDOS ENTENDENDO-SE O COMO ESSAS CÉLULAS SE DIFERENCIAM E CHEGAM EM SEU ESTADO FINAL DO SEU DESENVOLVIMENTO,os pesquisadores terão todas as informações necessárias para trabalharem com as células-tronco,ou desenvolverem outros caminhos para se chegar aos resultados desejados,PORTANTO AS PESQUISAS COM CÉLULAS-TRONCO EMBRIONÁRIAS CAPÍTULO Nº1 DOS ESTUDOS É INDISPENSÁVEL,assim abrindo possibilidades de reprogramarem as células-tronco e desenvolverem várias técnicas para se chegar as diversas terapias,Todas as pesquisas já feitas até hoje são muito importantes,MAS, não elimina a necessidade de se fazer as PESQUISAS e assim que os pesquisadores receberem as informações do CAPÍTULO Nº1 DOS ESTUDOS eles terão a base de sustentação de tudo,para prosseguirem a caminho do sucesso que todos nós desejamos.

    GD Star Rating
    loading...
  8. Devemos apoiar as pesquisas com células-tronco ADULTAS, incluindo as células iPS que tiveram seu potencial de uso em terapia recentemente comprovado. O uso de células humanas iPS para tratamento de doenças graves independe da aprovação do Artigo 5º da Lei de Biossegurança, pois são células-tronco “reprogramadas” derivadas de células adultas do próprio paciente (células autólogas).

    GD Star Rating
    loading...
  9. Foi declarado recentemente pela Dra. Natalia López Moratalla, catedrática de Biologia Molecular e Presidente da Associação Espanhola de Bioética e Ética Médica, que «as células-tronco embrionárias fracassaram; a esperança para os enfermos está nas células adultas» e «hoje a pesquisa derivou decididamente para o emprego das células-tronco ‘adultas’, que são extraídas do próprio organismo e que já estão dando resultados na cura de doentes» (ZENIT.org).

    GD Star Rating
    loading...
  10. Pois é, vejam os avanços das pesquisas no Brasil e no mundo, pessoas que receberam células de fetos abortados e relataram terem tido melhoras significativas da parte motora e sensibilidade entre outras( observação isso vem acontecendo com células de fetos abortados, isto vem acontecendo na China ), agora vejam bem não houve rejeição imunológica como sempre afirmou a dra. Zulma Peixinho que sempre foi contra as pesquisas com CTE, é dra.para quem sempre se mostrou ser a dona da verdade isso tudo não ficou nada bem para a senhora, é melhor ter mais respeito as comunidades científicas e não subestima-los, é muito bom ter cautela pois todas as suas postagens vem caindo por terra, e isto fica muito mau para uma professora universitária.
    credibilidade para ser conquistada é muito difícil, mas, para perde-la é muito fácil, reflitam…

    GD Star Rating
    loading...

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here